Selo Sou 100% PJe
  • RSS
  • Youtube
  • E-mail
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Na manhã desta sexta-feira, 31/03/2017, o TRT da 20ª Região promoveu um Ato Público para o lançamento da campanha em prol da valorização da Justiça do Trabalho, com o lema "Justiça, nosso trabalho!". Magistrados, servidores, estagiários, terceirizados, empregados e empregadores de diversas instituições e autoridades de órgãos de representação estiveram presentes para manifestar-se em defesa da Justiça trabalhista. O movimento foi realizado simultaneamente pelos Tribunais Regionais do Trabalho do País.

O presidente do TRT20, Thenisson Santana Dória, fez a abertura do Ato Público agradecendo a participação de todos os que apoiam o movimento, o qual tem por objetivo chamar a atenção da população para as graves consequências das declarações contrárias à imagem institucional da Justiça Trabalhista. “A anuência e o apoio a este Ato Público demonstra, sobretudo, a preocupação da sociedade sergipana com o futuro de vidas que transitam em torno da Justiça do Trabalho: trabalhadores e trabalhadoras e, também, empregadores, que integram a grande estatística de jurisdicionados que se socorrem da Justiça do Trabalho; servidores públicos e terceirizados que estão voltados à Justiça do Trabalho; advogados e advogadas que militam na seara trabalhista; juízes e desembargadores que diuturnamente apreciam demandas trabalhistas”, disse.

O desembargador presidente realizou o lançamento da campanha “Justiça, nosso trabalho!”, uma iniciativa do Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor), que desponta do extremo sul ao norte do país. “Essa campanha permanente resultará na realização de debates, seminários, rodas de conversas sobre temas que afligem a sociedade brasileira, os quais visivelmente afetam trabalhadores, empregadores, servidores públicos, advogados e juízes que aqui militam. A Justiça do Trabalho ergue sua voz; mostra sua cara; pede passagem; reivindica seu espaço como protagonista na pacificação social e garantia de direitos trabalhistas; não se curva ao papel de ser denominada 'jabuticaba', como se fosse algo exótico, fruto de um comentário malicioso de que a Justiça do Trabalho só existe no Brasil ou, pior, de que sequer deveria existir. Hoje, em um tempo de desconstrução dos direitos sociais e humanos, isto ao redor de todo o mundo, onde o trabalho análogo à escravidão ainda persiste, paira a necessidade de que se denuncie, no âmbito interno, a afronta ao estado democrático de direito. Portanto, este movimento foi deflagrado com o intuito de dialogar com a sociedade brasileira e com os demais poderes federativos acerca do efetivo papel que é cumprido pela Justiça do Trabalho”, afirmou o presidente do TRT20.

O Ato Público contou com a participação de representantes do Ministério Público do Trabalho em Sergipe (MPT/SE); da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Sergipe (SRTE/SE); da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Sergipe (OAB/SE); da Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas (Abrat), da Associação Sergipana de Advogados Trabalhistas (Assat); do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal no Estado de Sergipe (Sindjuf/SE); da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 20ª Região (Amatra XX); da Associação dos Juízes Federais do Brasil em Sergipe (Ajufe/SE); da Associação dos Magistrados de Sergipe (Amase); da Associação dos Servidores da Justiça do Trabalho da 20ª Região (Astra XX); do Sindicato dos Profissionais do Samu 192 em Sergipe; do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Ferroviário e Metroviário da Bahia e Sergipe (Sindiferro BA/SE); da Força Sindical Sergipe; da Central dos Trabalhadores do Brasil em Sergipe (CTB/SE); do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Vidros, Cristais, Espelhos, Porcelana e Cerâmicas; do Sindicato dos Trabalhadores nas Industrias de Montagens e Manutenção Industrial em Geral no Estado de Sergipe; do Sindicato dos Agentes de Saúde e Endemias de Sergipe; do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Panificação; do Sindicato dos Propagandistas e Vendedores de Produtos Farmacêuticos do Estado de Sergipe; e do Sindicato dos Empregados de Limpeza Pública e Comercial do Estado de Sergipe.

Representantes de alguns dos órgãos citados pronunciaram-se em defesa da Justiça do Trabalho e dos direitos trabalhistas e sociais garantidos a todos os brasileiros.

Um abraço simbólico à Justiça do Trabalho marcou o final do Ato Público, com todos os presentes reunidos, de mãos dadas, ao redor do Fórum Dantas do Prado, no Complexo da Justiça do Trabalho de Sergipe, local onde ocorreu a manifestação.

Fotos: Jamisson Souza