Selo Sou 100% PJe
  • RSS
  • Youtube
  • E-mail
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Outubro já é conhecido mundialmente como um mês dedicado à conscientização da sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. O movimento Outubro Rosa é celebrado, anualmente, desde os anos 90, objetivando compartilhar informações sobre o câncer de mama.

Depois do câncer de pele não melanoma, o câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos a cada ano. No Brasil, esse percentual é de 29%.

Estimativas realizadas pelo INCA para o biênio 2018-2019 apontaram uma incidência de 59.700 casos no Brasil. E, em 2017, o câncer de mama foi responsável por quase 17mil mortes. Somente em Sergipe são 550 novos casos entre 2018 e 2019, e na capital, Aracaju, 240.

Por ser uma doença multifatorial, possui diversas causas. Além da idade (acima dos 50 anos a incidência é mais elevada), os principais fatores de risco estão ligados a questões ambientais e comportamentais, história reprodutiva e hormonal e fatores genéticos/hereditários. Lembrando que estes últimos fatores são responsáveis por apenas 5-10% dos diagnósticos.

O mais importante é frisar que cerca de 30% dos casos podem ser evitados com medidas simples, como prática de atividade física, alimentação saudável, manutenção do peso corporal dentro do IMC desejável, evitar consumo de bebidas alcoólicas, amamentar e evitar utilizar por muito tempo, sem interrupções, contraceptivos orais ou reposição hormonal.

Detecção Precoce

O câncer de mama possui chances aumentadas de cura o quanto antes for descoberto. Pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim a possibilidade de tratamentos menos agressivos e com taxas de sucesso satisfatórias.

Todas as mulheres, independentemente da idade, devem ser estimuladas a conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas.

O câncer de mama pode ser percebido pela presença de um nódulo (em 90% dos casos), por alteração da pele da mama, dos mamilos (formato e saída de líquidos anormais), e aparecimento de linfonodos infartados (ínguas) nas axilas e no pescoço. É muito importante que a mulher observe suas mamas sempre, e caso apareça qualquer alteração, procurar assistência médica.

O Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rastreamento (exame realizado quando não há sinais nem sintomas suspeitos) seja ofertada para mulheres entre 50 e 69 anos, mas isso não quer dizer que mulheres fora dessa faixa etária não possam realizar o exame. Caso a mulher apresente qualquer queixa de alteração nas mamas, a mamografia diagnóstica pode ser solicitada e realizada a qualquer momento e em qualquer idade.

Então mulheres, amem-se, cuidem-se! Essa é a mensagem do TRT20 neste Outubro Rosa, e que todo o ano seja rosa para vocês.

   

Referência: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama