Selo Sou 100% PJe
  • RSS
  • Youtube
  • E-mail
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Nesta terça e quarta, 5 e 6/11, a Escola Judicial do TRT da 20ª Região (EJUD20) deu prosseguimento ao XVIII Curso Intensivo de Formação Continuada para Magistrados (CIFCM), abordando temáticas atuais, pertinentes ao aperfeiçoamento dos magistrados. No terceiro dia do evento, a primeira palestra versou sobre “Administração de Varas do Trabalho e Gestão de Processos”.

O tema foi abordado pelo Juiz Ricardo Fioreze, do TRT da 4ª Região (RS). O magistrado falou sobre questões tecnológicas na execução dos trabalhos. Ressaltou ainda o papel dos juízes como gestores; e como a capacitação continuada tem contribuído para prepará-los nesse desafio. “O que a gente verificava é que no desejo de desempenhar a função de gestor, a gente atuava intuitivamente. Então, as Escolas Judiciárias, ao promover esses encontros, passaram a nos municiar com técnicas para melhor empreendermos as atividades de gestão. Começamos a perceber a existência de ferramentas tecnológicas que auxiliam em diagnósticos de situações, e assim por diante.”

No segundo momento da palestra, o Juiz propôs um exercício para os magistrados. Eles trabalharam na resolução de situações apresentadas e debateram com o palestrante as suas propostas, num momento de troca e interação. “Existe a importância também de nós sabermos o que outras regiões vêm adotando, e é nessa aplicação de gestão que a gente encontra as grandes experiências”, pontuou o magistrado.

A “Saúde dos Magistrados” foi a temática da segunda palestra do dia. Foram apresentados dados do Comitê de Gestão de Saúde do TRT20, bem como a legislação aplicada, tendo como base a Resolução Nº 207 do CNJ. A discussão foi conduzida pela Juíza Titular da Vara do Trabalho de Itabaiana, Laura Vasconcelos Neves da Silva, que trouxe ainda a reflexão sobre a necessidade de os juízes e servidores estarem atentos à saúde.

“A ideia é também falar das ações empreendidas para cuidar da saúde dos magistrados e servidores. O Comitê de Gestão de Saúde não é apenas um serviço de assistência ambulatorial e de emergência. A resolução do CNJ traz a questão ergonômica e de medicina do trabalho, ou seja: a prevenção. É importante nos lembrarmos de que a gente resolve os problemas dos outros, mas precisamos também nos cuidar”, destacou a Juíza.

OUTROS TEMAS

O Curso teve incício na segunda, 4/11, com as palestras “A Fundamentação como Elemento Legitimador da Decisão Judicial”, “A Importância da Cultura da Paz no Poder Judiciário” e “Bem-Estar na Equipe de Trabalho”. Na terça-feira, 5/11, foram discutidos o “Direito e Processo do Trabalho nos EUA” e “Impactos da Economia no Mundo do Trabalho”.

O XVIII CIFCM finalizará na sexta-feira, 8/11, com a apresentação do Plenário Virtual e da Secretaria Eletrônica, plataformas utilizadas pelo TST, as quais terão o TRT20 como piloto, antes de serem difundidas para os outros Regionais. A apresentação acontecerá às 9h, no Auditório da EJUD, com as presenças do Exmo. Ministro do TST, Augusto César Leite de Carvalho, e do Secretário de Turma do TST, Cláudio Luidi Gaudensi Coelho.